sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

HO’OPONOPONO: UMA DIETA DE PENSAMENTOS II


Por Vivi Cervera


Olá amiga (o), para mim é muito gratificante manter contato contigo novamente. Este artigo é uma continuação do tema anterior, que tem que ver com os pensamentos negativos que temos diariamente e que nos impedem de sentir liberdade emocional. Para todas aquelas pessoas que estão despertando e que encontraram uma rota segura nos princípios do novo paradigma, quero que sempre recordem uma lei universal: “Os pensamentos criam”. Não importa sob que religião tenham sido educados, nem importa sua ocupação ou sua quantidade de dinheiro. De maneira universal, todo o pensamento é criador, assim que qualquer idéia que neste momento esteja chegando a suas consciências, já tomou forma e se manifestará de alguma maneira em sua realidade.

Nossa vida é uma constante escolha. A cada segundo, nos vemos obrigadas (os) a tomar um dos caminhos que aparecem diante de nossos olhos e a transitar por eles com as ferramentas que temos a mão. Neste momento, estás fazendo uma escolha a respeito das idéias expostas aqui, se elas são práticas para ti ou não, porque a escolha é uma atividade constante de nossa consciência. Mas sejamos sinceras (os); existem alguns caminhos mais difíceis de transitar do que outros, e isto pode levar-nos a acreditar que escolhemos mal, que se tivéssemos tomado o outro caminho talvez tudo fosse mais simples, porque haveria menos dor em nossa alma. Não obstante, esta teoria não é real, é só outro jogo perverso da mente, já que qualquer caminho que escolhemos vai nos levar finalmente a uma aprendizagem e à obtenção dos objetivos de nossa viagem na Terra.

Então, sim, a dor é uma armadilha da alma. Isto significa que – a dor – não é real? Assim é. A dor não existe. O que existe é a nossa interpretação (N.T.: o grifo é meu) de tudo o que aconteceu e acontece em nossa vida. É por isso que uma situação que para muitas pessoas é motivo de tristeza, luto e pranto, para outras é motivo de celebração. Tudo tem a ver com a maneira como interpretamos aquilo que chega aos nossos sentidos; tudo tem a ver com o que escolhemos sentir a respeito de qualquer situação, seja qual seja. Este processo consiste em um ciclo que envolve inicialmente teus pensamentos, depois tua escolha ou interpretação, posteriormente a resposta de teu corpo e finalmente tua expressão emotiva. Se nos últimos dias realizaste algumas escolhas que fizeram com que te sentisse culpada (o), temerosa (o), triste, deprimida (o), te encontras às portas de uma nova escolha (o que acontece a cada segundo) e tuas possibilidades são:

1. Começo do zero e me dou a oportunidade de curar este sentimento?
2. Continuo submersa (o) no buraco profundo e escuro que tive que construir para me proteger?


Suponhamos que escolhes a primeira, a melhor, com certeza. O que acontece depois disto? Outra escolha, naturalmente:

1. Escolho pensar que é fácil para mim curar este sentimento?
2. Repito para mim, uma e outra vez, que quero curar, mas não posso?


E assim poderia seguir a cadeia de escolhas, que nunca termina e por isso tens este instante para decidir entre uma das duas seguintes opções:

1. Que toda a tua vida esteve cheia de erros e desacertos, ou
2. Que cada um de teus famosos erros te levou a ler este artigo…


Digo isto para que compreendas que a cada minuto decides teu futuro, a cada instante jogas com tuas possibilidades, as limitas ou as expandes. Aproveito este parágrafo para te perguntar, aqui entre nós:

Se pudesses eliminar um instante do teu passado, qual eliminarias?


Analisa tua resposta a esta pergunta, porque nela se encontra viva a raiz da tua dor. Pode ser que agora estejas pensando: “Retrocederia até o dia em que conheci ___________ e aceitei ser sua (seu) mulher (marido), e realizaria uma “pequeníssima” mudança por ______________” ou “Apagaria aquele dia no qual aceitei tomar essa cerveja com_______________.”

A respeito disto, tenho notícias. Fizeste a única coisa que poderias fazer nesse instante. Escolheste. E essa escolha, por mais terrível que possa parecer, sincroniza, constrói, relaciona e melhora muitas outras vidas a teu redor. Afora tudo isto, se tivesses a possibilidade de eliminar algum fato passado de tua vida e o fizesses, também estarias apagando a possibilidade de estar lendo-me agora, a possibilidade de termos nos conhecido, e este último, o ter te conhecido, o fato de que me concedes o favor de ler meus textos, o fato de que tenhas decidido entrar aqui e que estejas tão relacionada (o) comigo, de que tenhamos nos re-encontrado, de que estejamos curando com as ferramentas atuais, para mim, não tem preço. Não trocaria por nada. De forma que bendigo, perdôo, amo e libero tudo aquilo que tenha acontecido em tua vida ou na minha, que criou dor em ti, porque simplesmente foi uma oportunidade disfarçada de tristeza. Simplesmente foi um ato do amor com máscara. E graças a tudo isto estamos despertando e aprendendo a valorizar, a amar nossa escura sombra, nosso pranto, nossa alegria passageira e nossa esperança.

Que escolha estás fazendo agora?
Ho’oponopono está funcionando ou não?


Isso que estás sentindo agora é o combustível para colocar em marcha teus desejos. Escolhes estar feliz? Escolhes estar triste? Acredita, mas escolher este último não é nada difícil (basta que lembres o que aconteceu durante a inquisição); um desafio pode significar poder te levantar, por cima de tua tristeza, de tua dúvida e dos fantasmas do passado para afirmar positivamente: “Eu estou disposta(o) a melhorar minha vida e faço isto agora!”. E o melhor de tudo isto é que vives em um universo tão flexível, que se não desejas pensar desta forma, também podes escolher que serás testemunha fiel de teus sentimentos e que, no processo, estás sendo amada, abençoada, cuidada por uma inteligência superior, enquanto “desfrutas” de teus pesares. Isso também é uma escolha que te oferece abertura. Por que não? Na realidade te prejudicas quando escolhes acreditar que serás castigada (o) por pensar de uma maneira que, de acordo com tuas crenças está proibida. Recorda que as emoções não são más por si só, mas porque nós, os seres humanos, damos-lhes uma interpretação.

Considero que qualquer ferramenta a tua disposição é necessariamente um derivado da essência de Ho’oponopono; cada ferramenta em teu caminho é uma resposta divina para que teu processo de apagar memórias seja mais simples, mais agradável, mais humano. Uma de tuas opções adicionais para sentir uma paz interior duradoura, uma cura dos sintomas que experimenta teu corpo, uma liberdade de expressão total, chama-se EFT (Técnicas de Liberação Emocional). Não existem palavras suficientes que possam explicar o que sente uma pessoa quando a energia de seu corpo começa a fluir sem obstruções e quando se experimenta, pela primeira vez, uma total liberação de qualquer emoção reprimida. Faça este favor para você: investiga sobre EFT (*). Na seção “Hemeroteca” do meu blog, encontras algo muito básico a respeito desta fabulosa ferramenta e, além disto, há muita informação na rede; isto é algo que podes aprender por ti mesma(o), se estás disposta(o). Também tens a opção de consultar, onde resides, terapeutas especializados que podem te guiar no processo.
Usualmente combino Ho’oponopono com EFT para mim mesma e, com meus clientes, todo o tempo e os resultados são magníficos; esta fusão te permite em primeiro lugar, eliminar as causas de teu mal-estar e, em segundo lugar, expressar teus sentimentos tal como chegam a ti. Amo EFT. Se estás irritada (o), se detestas tua vida, se te odeias, podes dizê-lo!!!!!!!!! Não tens que ficar bem com ninguém, só tens que ser sincera(o) contigo e agora. Posteriormente suas seqüências tão bem estruturadas te permitem inserir afirmações positivas progressivamente, até instalar novas crenças em teu ser. E tudo isto se produz rapidamente, enquanto tocas alguns meridianos (pontos de acupuntura) em teu corpo. Imagina a liberdade de poder te expressar e, ao mesmo tempo, poder apagar tuas recordações ou memórias dolorosas, enquanto que suavemente vais batendo (fazer tapping) pontos sensíveis na anatomia de teu corpo! Imagina. Agora me diz que não há ferramentas, diz que não há soluções, diz que todas as tuas portas estão fechadas… É lógico que não podes dizer-me isso porque estás em teu melhor momento, em teu melhor tempo, em teu ponto de poder que é o agora e sabes que tenho razão.

Qual é teu maior desejo?
Até que ponto estás disposta (o) a recebê-lo?
O que te impede de recebê-lo? O que te facilita a recebê-lo agora?
O que escolhes.


Escolhe ter pensamentos positivos. Faz uma dieta de pensamentos. Tenta pensar positivamente todo o tempo, notarás resultados assombrosos. De alguma maneira todos acreditamos que nossa vida poderia ser melhor, que poderia ser diferente, que este momento é imperfeito e que não teria que ser como é. Isto é algo muito humano, é nossa natureza. Então vamos odiar-nos por pensar assim? Ou vamos começar a aceitar-nos agora? Sim agora!

Quando não estiveres apagando memórias, cria frases flexíveis como as seguintes:

Eu (teu nome), escolho me abrir à possibilidade de que realizar (meu sonho) seja mais fácil do que havia pensado.
Eu (teu nome), sou riqueza, abundância, prosperidade.
Eu (teu nome), sou saúde perfeita, amor perfeito.


Aprende EFT e pratica as afirmações, gritando-as, cantando-as, criando-as. Vai ser muito fácil fazê-lo, não porque tenhamos que mentir para que algo nos aconteça, mas porque a nível energético já está tudo criado e nós simplesmente estamos aqui para escolher o que desejamos experimentar. Finalmente adota para sempre as melhores afirmações de poder que um ser humano possa pronunciar: Eu sinto. Perdoa-me. Te amo. Sou grata (o). Façamos isto agora.

Eu Vivi , escolho me amar mais que sempre, mais que nunca, em teu nome e em nome de todas as pessoas que tem contato com minhas letras. Sou grata por estar aqui.

Vivi.

Copyright, 2009. Direitos reservados de autor. Vivi Cervera.

(*) Em próximas postagens, devo inserir artigos informativos sobre EFT.
Eleonôra



4 Comentários:

Anônimo disse...

Parabéns....

Anônimo disse...

Olá Eleonora,

Não consegui encontrar a secão Hemeroteca para pesquisar sobre o EFT.

Adorei suas matérias, descobri o Ho'oponopono a pouco tempo e estou adorando.

Beijos
Márcia Delgado

Anônimo disse...

Muito bom! Gratidão, Cris

Paula Guima disse...

olá,
tbm não consegui encontrar a secão Hemeroteca para pesquisar sobre o EFT.

:)

Postar um comentário

Fico imensamente feliz com tua visita!
Paz, Amor e Alegria no teu coração!!!
Eleonôra

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO